fbpx
design sustentável

Design Sustentável: descubra o conceito e aplicação na prática

O design sustentável é uma alternativa com o objetivo de gerar produtos e ideias que considerem o tripé ambiental econômico e social que compõem os princípios do desenvolvimento sustentável. O design sustentável visa diminuir ao máximo os impactos ambientais, gerar valor econômico ao produto sem desconsiderar o bem-estar social.

A meio ambiente é prejudicado quando é forçado a acompanhar a velocidade de produção tecnológica com os seus recursos naturais, junto a um crescimento massivo da população humana. Um dos grandes problemas da exploração não sustentável é a escassez de matéria-prima, gerando problemas ao paradigma progressista que rege a nossa sociedade, existem alternativas para nossa forma de desenvolvimento tornando o meio mais sustentável?

 A resposta é certamente sim!

Uma das alternativas que surgem nesse contexto é o design sustentável, possibilidade de desenvolvimento de responsabilidade socioambiental que tem acelerado mudanças nos processos de produção e consumo e ajudado a criar alternativas sustentáveis para o desenvolvimento, revolucionado assim forma de se pensar e fazer design em todo o mundo. 

O design sustentável diferente do design convencional, que busca agregar valor a um produto apenas para otimizar o seu potencial econômico, surge como um caminho mais verde e responsável que tem como objetivo projetar soluções para o consumidor sem abrir mão do respeito ao meio ambiente e o bem-estar social. Para isso, durante o processo de planejamento e desenvolvimento  do produto, o profissional do design sustentável estuda todo o “ciclo de vida”, desde a matéria-prima utilizada até os processos de reaproveitamento e descarte final.

Design sustentável na cadeia produtiva

design sustentável

Recuperação e reaproveitamento do material:

Os materiais utilizados nos processos de confecção do produto devem estar o mais próximo possível de seu estado natural para que quando possível sejam recuperados e reutilizados. Materiais compostos são de difícil recuperação e reciclagem, pois é muito difícil separar os componentes originais.

Projeto “Simples”:

O processo de produção dos produtos de forma simples, mas logicamente sem descuidar dos fatores estéticos. O processo de produção simplificado presente nos design sustentável, geralmente tem custo de produção menor, pois utilizam menos materiais e são mais fáceis de serem montados, remontados e geralmente transportados.

Redução da Matéria Prima:

Os resíduos não estão presentes apenas no processo de descarte do material, o processo de descarte é apenas umas fração do montante do que é jogado fora durante o processo de fabricação e montagem do produto. Nesse contexto tecnologias que diminuam e recuperem resíduos são muito bem vindas, aproveitando-se ao máximo da matéria prima e obtendo ganhos de ordem econômica e ambiental.

Energias Renováveis:

Um dos objetivos do desenvolvimento sustentável, todavia é importante ponderar sempre sobre o custo benefício socioeconômico e ambiental, atentando-se para o ciclo de vida dos equipamentos que utilizam-se de energias renováveis e a logística por trás dos processos de produção. Por exemplo a utilização hipotética de carros elétricos no Brasil para o transporte de uma mercadoria pode emitir de forma indireta mais gás carbônico do que ao utilizar uma frota de veículos abastecidos de etanol. Pois a construção de uma hidroelétrica e a supressão da vegetação nativa libera consideravelmente mais gases de efeito estufa incluindo o gás carbónico, o que não ocorre no plantio das lavouras de cana-de-açúcar que atualmente ainda utilizam dos resíduos advindos do processo de fabricação do álcool para a produção de energia elétrica. 

Utilizar materiais eco-friendly:

A preocupação com o material empregado na construção do produto também é uma das prioridades do design sustentável, optando por utilizar matéria-primas renováveis em detrimento às não renováveis. Como por exemplo o bambu, tintas de origem vegetal e mineral, madeiras de reflorestamento, plásticos reciclados e técnicas de bioconstrução (técnicas que utilizam elementos de fácil acesso e abundante na natureza como terra ou folhas em conjunto a conhecimento de comunidades tradicionais como resultado a confecção de tijolos, forro para telhados e artesanato) etc.

Resistência dos materiais:

Ao pesquisar e optar por materiais mais resistentes ocorre o aumento da vida útil do produto contribuindo para maior qualidade menor impacto e também maior valor agregado do produto, pois um produto durável evita a necessidade de fabricação de um substituto. 

Logística reversa e design sustentável:

Instrumento introduzido pela política Nacional de Resíduos Sólidos é um importante elemento a ser considerado no processo do design sustentável. A logística reversa consiste na responsabilização de toda cadeia produtiva empregada no processo de produção, distribuição e venda de um produto. Seus principais objetivos são:

  1.  Redução resíduos sólidos/rejeitos,
  2.  Redução de Impactos à saúde humana, 
  3. Degradação ambiental e quando possível o reaproveitamento da matéria prima empregada nesses processos.

Podemos entender a logística reversa como uma forma de compartilhamento da responsabilidade pelo ciclo de vida dos produtos, capaz de reduzir impactos e diminuir os custos de produção.

 Exemplos de logística reversa podem ser observados no recolhimento e reciclagem por meio das empresas do ramo alimentício das garrafas de vidro e  latas de alumínio dentre outros refis utilizados para armazenar alimentos. Essas mercadorias posteriormente serão reintroduzidas a cadeia produtiva, reduzindo assim impacto ambiental e custo de produção.

O design sustentável e o mercado verde

design sustentável

Em um mercado onde a concorrência é alta o design sustentável é utilizado não apenas como uma solução ambientalmente responsável mas também como um diferencial com o intuito de conquistar o consumidor. Não é novidade pra ninguém que enfrentamos uma crise ambiental sem precedentes, problemas como aquecimento global, queima/escassez de combustíveis fósseis, desmatamento, plásticos nos oceanos, dentre muitos outros estão presentes na mídia e em nossas vidas no âmbito global revolucionando a classe consumidora.  

Nesse contexto o design ambiental surge como uma solução diferencial mercadológico, pois essa nova classe de consumidores topa pagar mais caro pela mercadoria desde que a empresa se preocupe em reduzir o impacto socioeconômico e ambiental  gerado pelo produto. 

Podemos listar exemplos de design sustentável voltado aos consumidores conscientes:

  • Empresa produtora material escolar que se preocupa em utilizar apenas madeira que possuam certificação que são de áreas de reflorestamento.
  • Empresas de café que possuem certificação da não utilização do trabalho 

escravo.

  • Empresa do ramo esportivo que utiliza de embalagens plásticas cujo 90% da matéria prima é de origem reciclável
  • Empresa de vestuário vegana com uma política de logística reversa no qual a devolução do produto usado em lojas físicas /correio gera desconto na próxima compra.
  • Empresa de óculos que utiliza-se de madeira de demolição e resíduos de construção na confecção de seus modelos, prezando pela qualidade e durabilidade do produto.

Design sustentável e você!

O design sustentável é uma forma de se pensar no mercado e nos produtos de maneira mais humana e ambientalmente consciente, preocupando-se com todas as etapas de produção incluindo o descarte. O design sustentável tem como principal objetivo gerar um produto funcional, durável, economicamente viável e ambientalmente sustentável. Cabe a nós consumidores sempre que possível pesquisar sobre alternativas ecologicamente conscientes incentivando práticas tão importantes como o design sustentável. 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.