plásticos não recicláveis plásticos não recicláveis

Quais são os plásticos não recicláveis? Descubra quais são e como proceder.

4 minutos para ler

O que são plásticos não recicláveis?

Os plásticos não recicláveis são plásticos que a indústria não é capaz de processar a fim de transformar em novos produtos. A tecnologia de hoje em dia ainda não é capaz de reaproveitar esse tipo de material.

Esses plásticos são geralmente aqueles com maior resistência e durabilidade, por isso são tão utilizados e por esse mesmo motivo são tão prejudiciais ao meio ambiente. Os plásticos mais normalmente culpados desse problema, são os chamados termorrígidos. Esses materiais são altamente resistentes às altas temperaturas, o que impede de serem incinerados, e dessa forma não podem ser derretidos a fim de se transformarem em um novo produto.

Por esse motivo, a maioria desses rejeitos são depositados em aterros sanitários. Mesmo assim, esses plásticos demoram muito tempo para se decompor, prejudicando o equilíbrio do planeta. Até que a nossa tecnologia seja capaz de processar esse tipo de plástico, o ideal seria evitar a sua utilização, ou troca para algum material em que seja possível a reciclagem, ou pelo menos, a reutilização.

Quais são os plásticos não recicláveis?

Os plásticos não recicláveis são:

  • Tomada
  • Cabo de panela
  • Isopor 
  • Adesivo
  • Espuma
  • Teclado de computador
  • Acrílico
  • esponja de limpeza

E.V.A. (Acetato-vinilo de etileno)

E.V.A. é muito mais conhecido em trabalhos de escola por ser um material de baixo custo, flexível e resistente. Usado também em chinelos, brinquedos e tapetes de ioga, uma vez que é produzido, moldado e modelado, não há como voltar atrás. Ele não pode ser remodelado, ou seja, não tem uma forma de reciclar se ele não pode se transformar em outro objeto.

Baquelite

Esse é um plástico que tem alta resistência térmica e é relativamente barato. Usado na fabricação de cabos de panelas, peças de rádio, interruptores e telefones. Um ponto favorável é que essa resina sintética não é mais tão usada, o que é bom pois, devido a sua resistência a altas temperaturas ela é muito difícil de reciclar. 

PET Colorido

Você com certeza deve estar pensando que sabe que garrafas PET (Polietileno tereftalato) são recicláveis. As garrafas transparentes e verdes são sim recicláveis, mas as embalagens de ketchup e mostarda, assim como as coloridas que estão sendo fabricados recentemente não é possível reciclar por causa da coloração. Por esse motivo o destino desses plásticos é o aterro sanitário.

Poliuretano

Esse material é muito flexível, e resistente, além de ser um termorrígido, ou seja, a sua rigidez não se altera mesmo em alta temperatura, o que o torna muito difícil de reciclar. Ele é utilizado na fabricação de esponjas, colchões, estofados, travesseiros, solas de sapatos, pratos, peças elétricas, etc.

O que fazer com esses plásticos não recicláveis?

A melhor opção, considerada atualmente, a mais viável seria colocá-los em sacos biodegradáveis e descartá-los em aterros sanitários.Uma segunda opção seria levar para um posto de coleta onde as pessoas responsáveis por desfazer-se desse material irão incinerar esse plástico não reciclável. Ou ainda através da reciclagem energética.

Reciclagem energética

A reciclagem energética é um método que ainda não é utilizado no Brasil, por ser um investimento de alto custo. Esse método consiste em transformar os resíduos descartados em energia térmica e/ou elétrica por meio da queima desses descartes.

(Dica: conheça mais sobre Energia Limpa)

O lixo é incinerado e os gases produzidos se transformam em vapor, que é coletado pela máquina. O vapor movimenta uma turbina que gera a energia cinética, que mais tarde é transformada em energia elétrica. Os restos queimados são reaproveitados em produção de material de construção como tijolos e telhas. Os benefícios ambientais dessa prática são inúmeros:

  • Diminuição de lixo em aterros
  • Produção alternativa de energia
  • Não emissão de gases poluentes
  • Menos custo com transporte de lixo
  • Não desperdício de matéria prima
  • Necessidade de pouco espaço construído.
Posts relacionados

Deixe um comentário

Billa Pop-Up