fbpx

Dia mundial do veganismo

O Dia Mundial do Veganismo ou Dia Mundial Vegano (World Vegan Day, em inglês),  comemorado no dia 1º de novembro, celebra a consciência vegana, ou seja, um ato de protesto contra o consumo de produtos de origem animal. O veganismo não aconselha a ingestão de alimentos de origem animal e derivados, como leite e ovos, por exemplo.

O Dia Mundial Vegano foi estabelecido em 1994 por Louise Wallis, então presidente da Vegan Society da Inglaterra (instituição vegana mais antiga do mundo)  a que oficializou o termo “vegano”. Louise estabeleceu que todo dia 1º de novembro seria comemorado o Dia Mundial Vegano justamente no aniversário de 50 anos da Vegan Society, criada em 1944.

Veganismo 

O Veganismo é um  estilo de vida adotados por muitos que consiste  em não consumir  nenhum tipo de produto ou alimento de origem animal ou seus derivados. Isso inclui  todos os tipos de carnes, todos os laticínios, ovos, mel e tudo que tenha em sua origem o sofrimento de algum animal. Nenhum produto de origem animal é livre de sofrimento e é por isso que os veganos não os consomem.

Além da alimentação, os veganos  não apoiam ou colocam o seu dinheiro em nada que envolva sofrimento, inclusive de outros seres humanos. Circos com animais, roupas com peles de animais – incluindo couro –, rodeios, cosméticos e produtos de higiene testados em animais, produtos sabidamente produzidos por trabalhadores em condições desumanas e tantos outros itens estão fora da vida de uma pessoa vegana.

Então, os veganos opõem-se, obviamente, à caça e à pesca, ao uso de animais em rituais religiosos, bem como a qualquer outro uso que se faça de animais.

Segundo a National Geographic, ao escolher uma alimentação vegetariana estrita, você consome 60% menos água do que uma pessoa com uma dieta à base de carne. Por ano, são quase um milhão e meio de litros de água economizados. É aí que dá pra perceber a verdadeira relação entre uma alimentação sustentável e o vegetarianismo.

Alimentação e o veganismo 

Muita gente questiona a alimentação dos veganos em relação às vitaminas e proteínas presentes na carne. Porém, a marca da culinária vegana são receitas lindas, criativas, saborosas e saudáveis.

As fontes de proteínas na alimentação são as leguminosas (feijão, lentilha e grão-de-bico, por exemplo) e as oleaginosas (castanhas, nozes, amendoim). O único nutriente ausente desta dieta é a vitamina B12, pois só pode ser encontrada em produtos de origem animal. Para obtê-la, os veganos podem fazer suplementação e consumir produtos enriquecidos com ela, como leites vegetais.

Brasil e o veganismo 

Em relação ao ranking mundial da plataforma, o Brasil aparece na 30º posição no interesse de buscas pelo termo veganismo. Um levantamento do google revela que nos últimos cinco anos, o interesse mais que triplicou (+345%). Em 2015, o interesse por veganismo ultrapassou a curiosidade sobre vegetarianismo.  Os internautas elaboram perguntas como ‘O que é comida vegana?’, ‘O que é ser vegano’ e ‘O que os veganos comem’. 

 Os países que estão em primeiro lugar na lista de interesse são, pela ordem: Austrália, Israel, Nova Zelândia, Canadá e Reino Unido. A Irlanda, que abriga Dublin, a capital do veganismo segundo o TripAdvisor, está na 10ª colocação

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.