petróleo petróleo

Petróleo: Entenda o que é e para que ele serve

6 minutos para ler

O que é Petróleo?

O petróleo é um combustível fóssil composto principalmente por hidrocarbonetos e que é uma das principais fontes de energia utilizada no mundo, uma vez que através do seu processo de refinamento ele dá origem a vários derivados que são importantes e úteis em diversas áreas do nosso cotidiano.

O petróleo é composto por uma mistura de moléculas de carbono e hidrogênio originados da decomposição de matéria orgânica, como plânctons e pequenos organismos que vivem na superfície de águas de mares, lagos e rios.

A formação do combust ocorre devido ao acúmulo dos restos da decomposição desses organismos no fundo de oceanos e mares. Ao longo de milhares de anos, esses depósitos ficam acumulados em ambientes sem oxigênio, com temperatura elevada e sendo pressionados pela crosta terrestre. Com isso, eles vão sofrendo diversas modificações e reações químicas até darem origem ao que corresponde à substância que chamamos de petróleo.

É importante lembrar que essa é uma fonte de energia não renovável. Ou seja, isso significa que é uma fonte limitada e eventualmente irá se esgotar na natureza, demorando milhões de anos para se formar novamente. Dessa forma, sua exploração descontrolada pode acabar com as reservas ainda existentes. Por causa disso, a extração desse recurso é alvo frequente de diversas discussões e polêmicas ao redor do mundo, além de gerar conflitos entre países produtores.

Para que serve?

O petróleo é utilizado principalmente como fonte de energia, gás e combustível. Porém, além dessas utilidades, ele também é bastante usado como matéria-prima para a fabricação de materiais como:

  • plástico;
  • óleo lubrificante;
  • borrachas sintéticas;
  • tintas;
  • solventes;
  • maquiagens e cosméticos

(Saiba mais sobre fontes de energia verde)

Composição química do petróleo

O petróleo é formado em sua maior parte por carbono e hidrogênio, que juntos são chamados de hidrocarbonetos. Além dos hidrocarbonetos, esse combustível fóssil também possui em menor quantidade substâncias como nitrogênio, oxigênio, sais e resíduos de metais.

Segundo Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a composição química do combustível e proporção de seus componentes é:

  • Carbono: 82%
  • Hidrogênio: 12%
  • Nitrogênio: 4%
  • Oxigênio: 1%
  • Sais: 0,5%
  • Metais: 0,5%

Características

O petróleo é um composto:

  • com coloração escura;
  • oleoso;
  • insolúvel em água;
  • inflamável;
  • com densidade menor do que a da água.

Os derivados do petróleo

Os produtos derivados do petróleo surgem a partir do processo de refino. Nesse processo, ele passa por diversos processos químicos em que seus componentes são separados até atender as especificações do subproduto desejado.

Dentre os principais elementos que podem ser obtidos a partir do petróleo, podemos citar:

  • Gás de petróleo: usado para aquecimento e em indústrias;
  • Gás liquefeito de petróleo: usado como gás de cozinha;
  • Nafta: matéria-prima para a indústria petroquímica e também transformado em gasolina;
  • Gasolina: utilizada como combustível;
  • Querosene: usada como combustível para aviões;
  • Óleo diesel: usado em veículos de grande porte;
  • Óleo combustível: utilizado como fonte de calor na indústria
  • Resíduos (produtos utilizados para fabricar outros produtos como (asfalto, ceras e etc)

Extração do petróleo

A extração do petróleo é um processo bastante complicado que requer o uso de equipamentos complexos, tecnologia avançada e muito dinheiro.  De forma simplificada, podemos dividir o processo de extração em três fases principais: prospecção, perfuração e extração. 

1. Prospecção: Na primeira etapa ocorre a detecção de reservas de petróleo. Através de análises detalhadas do solo e do subsolo, é feita a localização das bacias sedimentares e a avaliação das condições do local onde se encontram as jazidas de petróleo.

2. Perfuração: Na etapa de perfuração, após descobrirem a localização das reservas, são feitas marcações no local com coordenadas de GPS e bóias marcadoras sobre o mar. Em seguida, a terra é perfurada. Se o local for na terra, as perfurações são feitas por meio de sondas de perfuração, se for no mar no mar, são realizadas por meio de plataformas marítimas.

3. Extração: Por fim, quando o poço é finalmente perfurado, o petróleo é jorrado até a superfície graças à pressão feita pelo gás, que diminui o bombardeamento. Pelo mar, a extração é um pouco mais complicada e é necessário o uso de navios sonda.

Refino de petróleo

Após as 3 etapas da extração, o petróleo extraído é levado para as refinarias onde ocorre o seu refino.

O petróleo é um composto muito complexo e, para que ele tenha seu potencial totalmente aproveitado, é necessário que ele passe pelo processo de refino. Esse processo tem o objetivo de tirar impurezas e preparar o composto para a finalidade desejada. 

O refino é feito por meio das seguintes etapas:

Separação: A primeira etapa do refino é a separação. Essa etapa consiste em retirar componentes específicos do petróleo e fracioná-lo e dividi-lo em suas frações básicas. A separação é feita através dos processos de destilação, na qual o petróleo é aquecido até evaporar e em seguida, ele é resfriado até o vapor retornar ao estado líquido em diferentes níveis na torre de destilação.

Conversão: Na etapa de conversão, a composição química de uma fração específica do petróleo é alterada com o objetivo de melhorar sua qualidade e seu aproveitamento  Essa etapa é feita através de processos como craqueamento, alquilação e reformas catalíticas.

Tratamento: O processo de tratamento é voltado para a remoção de impurezas existentes no petróleo, como enxofre, nitrogênio, metais e outros componentes que causam efeitos indesejáveis aos derivados.

É importante mencionar que o processo de refino pode sofrer variações conforme cada refinaria e o destino que será dado ao petróleo.

Maiores reservas e produtores

Segundo dados da Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA), os países com as maiores reservas mundiais são:

  1. Venezuela – 300,878 milhões de barris;
  2. Arábia Saudita – 266.455 milhões de barris;
  3. Canadá – 169.709 milhões de barris;
  4. Irã – 158.400 milhões de barris;
  5. Iraque – 142.503 milhões de barris;
  6. Kuwait – 101.500 milhões de barris;
  7. Emirados Árabes Unidos – 97.800 milhões de barris;
  8. Rússia – 80.000 milhões de barris;
  9. Líbia – 48.363 milhões de barris;
  10. Estados Unidos – 39.230 milhões de barris

O Brasil se encontra na 15º posição, com 12,7 bilhões de barris.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp